Privacidade x Comodidade

Um tema que é sempre atual na vida de qualquer pessoa é sobre a falta de privacidade do mundo contemporâneo.

Até que ponto a nossa vida privada é realmente privada?

privacidade_digital (1)Acredito que muitos sabem que a resposta para isso é pouco ou quase nada.

É (ou pelo menos deveria ser) um senso comum que tudo o que fazemos em nossa vida deixa um traço, uma pista, mesmo que imperceptível para pessoas que não sabem o que ou onde procurar. Tanto no mundo real quanto no virtual, nossas pegadas deixam para trás rastros praticamente invisíveis, mas que podem ser traçados de volta para nós. Pegadas, logs, ips, dna, videos, cookies, fotos, arquivos e testemunhas, existem muitas coisas a serem consideradas como pistas para encontrar qualquer um que tenha realizado uma ação, seja ela física ou não.

A grande questão é que com o advento da internet e a modernidade dos equipamentos para manipulação de dados, estamos sujeitos a completa perda de nossa privacidade, muitos podem parar e pensar que isso é uma coisa absurdamente ruim, todavia vendo por outro lado, constatamos que se de um lado perdemos, de outro ganhamos.

Grande parte das comodidades que encontramos hoje em dia, principalmente na internet e nos Smartphones se da ao fato de sua privacidade ter sido violada; Vendo por esse angulo, é mais simples de observar de pequenas nuances no nosso cotidiano até coisas corriqueiras do nosso dia a dia.

Vamos a alguns exemplos mais práticos.

É fato que o facebook e o google (sites acessados pela grande maioria dos usuários) não existiriam sem uma pequena violação ao checar seu acesso em outras paginas e vende-las como conteúdo especializado para publicidade. Para poder observar isso em ação é muito fácil, perceba que quando você procura por um produto em algum lugar esse produto começara aparecer como anuncio em diversas paginas da internet.

No seu Smartphone isso é ainda mais perceptível. Os sistemas mobile atuais, mesmo sem perguntar ao usuário já dão informações pertinentes a seu dia a dia.

Comigo não foi diferente, estava a poucos dias com meu Smartphone, não tinha configurado nenhum local especifico no meu mapa, não havia sido solicitado nenhum cadastro sobre minhas preferencias, entretanto informações como o melhor caminho para chegar em casa ou noticias sobre temas que me interessavam, começaram a aparecer. Um exemplo que posso citar é que gosto muito de fotografia, por isso o aplicativo sempre me mostra bons lugares para tirar fotos perto da onde estou.

Essa comodidade trazida pela perda de privacidade é tanta que na maioria das vezes o individuo ignora ter sua vida vasculhada para que seu dia a dia seja facilitado, mas até que ponto isso é benéfico? Será possível que isso possa se transformar em um risco para o cidadão?

Vizualizações: 1367 |

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *