Pensando a noite e palavras novas

mono-pensando   Boa noite, ou quer dizer madrugada… Agora já é bem tarde da noite e estou me virando em uma poltrona de ônibus tentando encontrar algo que possa se um minimo parecido com meu mais velho inimigo… O sono. (Não vou me alongar nessa história de inimigo, em outra oportunidade explico, precisamos falar de coisas mais importantes agora)
   Viajar é ótimo, estar em lugares e conhecer pessoas, ou encontrar com alguém que você que não vê a muito tempo… Por outro lado ir até lá da um trabalho tão absurdamente trabalhoso que durante todo o percurso você fica pensando se essa viagem esta valendo a pena.

Falando em pensar… Não se se alguém aqui já parou para pensar de madrugada (ou talvez até alguma vez na vida), pensar depois das duas da manhã é uma uma coisa fácil e natural… Acho que talvez o cérebro pense, ele deveria estar sonhando agora… Vou dar uma palhinha para ver se ele se toca. Talvez seja o silêncio e o escuro contemplativo que nos permite adentrar na essência do universo.  Se você nunca pensou de madrugada, faço seriamente um convite a você tentar, caso você nunca tenha pensado antes… Meu amigo você não sabe o que esta perdendo.Como tocamos no assunto de perder, é normal que durante esses horários a solução para vários problemas (ate aqueles que você achava que não existiam), aparecerem, e mais comum ainda é não se lembrar de nada disso na manhã seguinte. Por isso é importante pensar com algo para escrever do lado.Em matéria de escrever, posso dizer que estou sofrendo no momento, digamos que um completo breu, um ônibus passando a mais de cem por hora em buracos e a tela pequena de um celular não sejam feitos para acompanhar pensamentos da madrugada. Ainda mais quando se tem uma cabeça muito grande e que esta acostumada a pensar muita merda.Gosto de pensar que: quando  meus pensamentos são pensados, não adianta dispensa-los (isso mesmo o ato de dispensar pensamentos, uma mistura de pensar com dispensar… Inteligente não?).

Viu o que eu fiz ali em cima? Inventar uma palavra é legal ou as vezes necessário, há várias coisas que fazemos e que poderiam ser substituídas por verbos, como aquele momento que você vai para algum lugar (geralmente a cozinha) e se esquece porque estava ali… Como chamar isso? Que tal pongar? Não sei, mas soou legal. Você uma pessoa te pega olhando para um determinado lugar fixamente e te pergunta que raios você estaria fazendo, você que provavelmente sem nem saber como chegou ali responde: – ih, foi mal, acho que ponguei!

Você já pensou em algum ação que deveria ser ter um verbo para descreve-la? Se sim, sinta-se a vontade para compartilhar, se não tente pensar mais de madrugada.

Vizualizações: 4402 |

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *