O velho senhor e o mistério das estatuas vivas

   Desde a primeira vez que vi essa figura ilustre andando pelas ruas de São Paulo, de terno marrom, óculos de sol, suspensórios e um cachimbo, imaginei como aquela figura foi parar ali, um senhor em frente ao Starbucks perto do MASP, com a mão por dentro do terno, fumando um cachimbo, de bem com a vida, sem nenhuma preocupação, sem ligar no que os outros estavam pensando dele.

   Essa curiosa duvida me apareceu a tempos atrás, nunca mais o vi, também nunca procurei por ele, mas sua memoria sempre me vem a mente, qual será a história por trás desse senhor? Que maravilhas ele já fez por ai? Tenho muita vontade de saber e por isso minha mente muitas vezes divaga por ai…
   Teria ele um cachorro?
   Esse cachorro se chamaria Rex?
   O que ele faz da vida?
   Sim, sim e provavelmente ele é um detetive particular. Não sei ao certo mas gosto de pensar assim, talvez um dia eu escreva algo sobre esse senhor peculiar e suas aventuras com seu fiel companheiro Rex, talvez um dia ele desvende algum mistério paulistano de assassinatos em plena luz do dia.
   Para ficar no ar… O que esse simpático senhor teria haver com as estatuas que saíram andando de seus palanques um dia depois de ele ter sido avistado? Por que o MASP fica sempre aparecendo em todas as minhas histórias? Por que eu faço tantas perguntas se ninguém lê esse blog?
 
 
Vizualizações: 1457 |

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Rael Sill disse:

    Achei essa publicação muito massa. Até porque as vezes quando eu vejo alguns idosos na rua eu fico imaginando o que eles já fizeram de mais legal e o eles já fizeram de mais louco e engraçado na vida. Parabéns Daniel 😀

    Da uma passada lá no meu blog: http://leiturapositive.blogspot.com.br/

  1. 30 de janeiro de 2015

    […]  Continuando meus pensamentos sobre o Homem Velho de Terno Marrom (Clique aqui se você não sabe do que estou falando), hoje estava vindo para o trabalho e no metro […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *