Dragões de Tinta – O Sacrifício do Cavaleiro

cavaleirocaido   O cavaleiro estava cansado, não tinha mais tempo, carregava a criança para cima e para baixo, a criança e seu livro. O cavalo alado a pouco sucumbira e voltara para as paginas da história e ele não demoraria muito para seguir seu companheiro. Foi andando a esmo pelas ruas tortuosas da cidade, todos estavam festejando, mas no subúrbio, em uma casinha simples e bem arrumada, olhando pela janela para um comodo verde piscina e bem iluminado, ele encontrou um casal de idosos, de mãos dadas e olhos fechados, como se estivessem pedindo algo a Deus. Foi até a porta, deixou a criança na frente, pegou o livro e  , as queimando com um isqueiro que tinha ganho de presente a muito tempo atrás, a cada pagina que retirava, uma dor intensa passava por todo seu corpo, quando acabou, restava menos da metade do livro, bateu na porta com toda a força que conseguiu arrumar e cansado sucumbiu, sumindo entre as paginas.

    O senhor largou a mão de sua esposa e foi atender a porta, se deparou com um pequeno emaranhado de lençóis e dentro dele um bebe com o rosto muito rosado. Pegou aquela pequena criança nas mãos e percebeu que ela segurava um livro, um livro velho e com algumas paginas arrancadas, olhou para todos os lugares e não conseguiu localizar quem havia deixado aquele menino na porta. Olhou para o céu e agradeceu pelo seu desejo que tinha acabado de ser respondido.

Vizualizações: 1641 |

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *