Contos do Fim – O Nascimento

Era uma noite de inverno qualquer, a pouco uma fina chuva começara a cair, o frio invadia a cabana como uma adaga, penetrando a pele e se instaurando sobre os ossos, um uivo de um lobo gigante reverberou pela noite enquanto as pesadas gotas tamborilavam na porta de madeira. Quando uma trombeta soou ao longe, um homem se levantou de sua cadeira ao lado da cama de sua mulher, ele vestia uma armadura de placas totalmente negra, adornada com rubis e fios dourados, carregando consigo uma arma dos deuses.

war_king

Era hora, os cinco reis marchariam para o alto da colina da revelação e com seus exércitos e decidiriam de uma vez por todas a ultima grande guerra, dela somente um sairia e ele reinaria sobre todos os outros como o supremo imperador de todos os reinos.

A mão da mulher encontrou o antebraço do homem que saia silenciosamente, ela estava gravida, não tardaria a dar a luz e seu marido estava rumando para a batalha, o silencio aumentou entre os dois e ele gentilmente esperou que ela retirasse sua mão. Um grito amargo, de um guerreiro ferido, pode ser ouvido penetrando a cabana juntamente com o frio, o homem se apressou e alcançou seu elmo, que como sua armadura era totalmente negro, no topo dele havia desenhada uma coroa, o que indicava sua ascendência real, se apressou e saiu da cabana a passos largos.

A noite estava negra como o ébano, mas um vislumbre de uma luz sobrenatural era visto através da densa floresta, mais gritos puderam ser ouvidos pelos flancos e o homem soube imediatamente de seu destino. A antiga profecia dizia que quando o clamor dos homens soarem pela ultima vez toda a criação lhe seria revelada, a luz cederia a escuridão e o coração dos mais fracos se congelaria e foi assim que aconteceu.

O negrume da noite trouxe com sigo a destruição, uma luta sangrenta se desenrolou aos pés da montanha, no coração daquela densa floresta, logo não haveriam mais reis. Uma armadilha habilmente tramada, acabou com todas as esperanças, os exércitos foram consumidos com aço e fogo de uma maneira voraz. No fim alguns soldados ainda permaneciam de pé, mantendo-se unidos, com seus corações voltados para dias melhores.

battleA batalha se alastrou por toda a noite até que sobraram poucos guerreiros lutando por suas vidas no alto da colina, foi então que as estrelas começaram a cair do céu e cavaleiros montados em grandes alazões cavalgaram a escuridão da noite, o vento frio ainda soprava, todavia o sangue aquecia a terra. Os últimos guerreiros resistiram por toda a noite e um a um os reis caíram diante da arma divina do imperador vermelho, o rei negro foi o ultimo a cair, antes de fazer a ultima cavalgada para os palácios do alem, clamou o nome de sua jovem esposa e pediu aos deuses proteção para seu único filho, que ainda não havia nascido.

Quando a luz finalmente deixou os olhos do rei negro, a esperança se foi junto com ele, a noite novamente caiu em silencio, mas antes da aurora um grito novamente cortou a noite, o grito de uma criança.

Vizualizações: 1142 |

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *