Carta ao avo!

Não tem coisa pior que ver alguém que a gente gosta partir… O duro é pensar que aquela que sempre pareceu tão forte, que até todos pensavam ser imortal foi de uma maneira tão inesperada. 

Apesar da forma que você foi levado do nosso meio, não tenho arrependimentos! Pois passamos muito tempo juntos, conversando na varanda, viajando ai por São Paulo e Paraná em aventuras intermináveis, discutindo sobre muitas coisas, aprendendo muitas coisas, e essas viagens apesar de cansativas e as vezes até intermináveis sempre acabavam com um balde de pão de queijo, que você insistia em mostrar para o meu irmão, só pra pirraçar. Coisa que sabia fazer bem,  conseguia tirar todos do serio, até eu algumas vezes, mas eu me sentia bem, esses últimos anos morando aqui tive varias oportunidades para conversar, e isso agradeço a Deus por tê-lo trazido aqui para que eu pudesse aproveitar o tempo que lhe restava em sua companhia.


Vou sentir saudade das suas palavras, das suas brigas, que não eram poucas, das suas armações que sempre deixavam todos de cabelos em pé, saudade das palavras que nunca acertava e a gente tinha que adivinhar o que o senhor estava falando, saudade da sua implicância com nosso cabelo, com nossa gordura, com nossos estudos, com tudo que você pudesse imaginar, mas no fim esse ato de ficar pegando no pé era como você sabia demonstrar seu amor, disso eu sei!
Acho que o que mais vou sentir saudade mesmo eram as nossas viagens, a gente acordava super cedo entrava no faísca, seu Santana que batizamos após ter quebrado logo após o concerto, e passava o dia pegando estradas e mais estradas, vias e estradas de terra, mas lembro que você nunca me deixou ligar o GPS pois dizia que tinha um embutido na cabeça, lembrava de todas as estradas de cor, onde que a gente fosse você conhecia e sempre em qualquer lugar tinha uma historia sobre algo que tinha acontecido ali ou nas redondezas!
Não sei se alguém gostava tanto dessas viagem como eu, talvez houvesse outro alguém com paciência o bastante para fazer essas viagens e passar horas ouvindo historias repetidas que a cada ponto de parada você recontava para seus ouvintes, historias que demoravam horas.
A vô, se a gente pudesse fazer uma ultima viagem, nem que fosse um dia, e eu pudesse ouvir suas historias de novo, comer um churrasco só pra ouvir você reclamando do garçom que nunca servia a gente, ou se gabando por ter comido bem por que deu uma bronca no garçom. De poder ouvir todas as besteiras que você falava na viagem e rir delas junto com você, de discutir sobre o caminho com você e ouvir o senhor reclamar quando a gente tivesse pegado uma entrada errada, de ficar olhando sucata atrás de sucata pra ver se tinha algo que prestava, de ouvir seus negócios, trambiques e planos infalíveis para ficar rico, e no fim do dia poder voltar para descancar esperando no outro minha mae fazer pao de queijo para te levar e a gente ficar conversando na varanda. Mas sei que se tivesse mais uma viagem sempre iria querer mais uma. Não sabia que nossa ultima viagem, realmente seria a ultima, mas se soubesse… tenho certeza que não faria nada diferente!
Sei que você não era nenhum santo, isso todo mundo sabe, mas sempre foi um homem temente a Deus que ensinou seus filhos e seus netos o caminho certo, nunca poupou esforços para ajudar alguém, deu tudo o que tinha e que não tinha sempre em favor de alguém que precisava, e isso é o que guardo de você… todas as vezes que ajudou alguém sem pedir nada em troca, por tudo o que fez, seu nome vai ficar guardado para sempre no meu coração.
Espero o dia que a gente vai se reunir de novo lá no céu, talvez você vai me ensinar as estradas de lá, talvez lá também tenha pão de queijo e varandas e caldeiras, talvez lá a gente pode retomar da onde a gente parou, por um dia a gente vai viajar junto lá em cima.
Sei que esse não é só o meu sentimento, sei que todos se sentem assim, mas eu precisava muito escrever essa carta!

Wesley Roberto, por tudo que você fez por nós e por tudo que passamos queria dizer do fundo do coração que te amo, você foi o melhor avo que eu poderia pensar em ter.
 

Até breve, logo estaremos ai com você, guarda um lugar pra gente!

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; João 11:25

E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Apocalipse 21:4

Vizualizações: 1590 |

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Anonymous disse:

    É Dan …. era bem assim mesmo… sempre implicando com tudo e com todos,….. e de uma forma muito engraçada…. Um coisa é certa, ele sabia o quanto era amado e importante pra todos nós….. Vamos ter que aprender a viver sem ele…. bjos Iara

  2. humberto sedano disse:

    Daniel, agradecemos ao Senhor por ter conhecido seu avô como ele era, pois assim ele nos abençoou, nos fez rir e nos ensinou a amá-lo e respeitá-lo e graças a ele conhecemos seus pais e a sua família, ver a foto dele mata um pouco a saudade que ele nos deixou, pois assim o imaginamos, sorridente e escondendo alguma velha historinha para contar…
    Um abraço e muito carinho da nossa família para a sua e estamos juntos na espera de um reino sem dor, tristeza nem lágrima na presença do Eterno Salvador!
    Pr. Humberto, Lenice, Ariel e Hadassa

  3. Igual ao vô, só o vô mesmo, nunca acharemos nem um, nem semelhante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *